"When you try your best
but you don't succeed
When you get what you want
but not what you need
When you feel so tired
but you can't sleep
Stuck in reverse

And the tears come streaming
down your face
When you lose something
you can't replace
When you love someone
but it goes to waste

Could it be worse?

Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you

And high up above
or down below
When you're too in love
to let it go
But if you never try
you'll never know
Just what you're worth".

"Fix You"
Coldplay.








Meu perfil



BRASIL, Homem



Humor do Dia


Outros links
.   Fernanda
.   Bruno

Histórico
 Quarto em 2006
 Quarto em 2005
 Quarto em 2004
 Quarto em 2003
 Quarto em 2002




XML/RSS Feed





Locations of visitors to this page

 

AGOSTO DE DEUS


#sqn

Eu odeio o mês de agosto. E não sei explicar por quê.

O ano começa a ir ladeira abaixo e algo se quebra dentro de mim. A vontade de viver -- assim mesmo, de sair da cama, de fazer coisas, de ver gente -- some quase que por completo. Cada dia nasce com a tarefa hercúlea de me arrastar para fora da cama e contornar a tempestade de pensamentos desanimadores e desesperados que rodopiam na minha cabeça como num liquidificador. Tudo me irrita, tudo me entristece, tudo passa a ser insuportável. 

É impressionante o quanto eu perco o entusiasmo pela vida. Até mesmo os pequenos prazeres do cotidiano se tornam insuportáveis: acordar, malhar, trabalhar, ver gente. Só quero ser deixado em paz.

Antes de me mudar para São Paulo, eu culpava a seca que se abate sobre Brasília nessa época pelo meu mau humor constante. Bom, uma vez em São Paulo, passei a culpar o frio, a chuva, as noites longas e escuras. Se antes a minha alma parecia secar, depois me sentia como mofado. Não tem jeito: esse estado de espírito me acompanha onde eu for. E tenho para mim agora que o problema não é o lugar, nem mesmo a época do ano: o problema sou eu. Se fosse morar em uma praia paradisíaca na Polinésia Francesa, provavelmente eu ainda assim acabaria me sentindo inexplicavelmente miserável.

Fazer o quê, além do que sempre fiz antes? Esperar passar é o melhor caminho porque é o único caminho que conheço.



 Escrito por Rindu às 18:22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]